ANO 4 - NÚMERO 42 - JANEIRO/2011
ESTRATÉGIAS E ANÁLISES
Precisando de uma mãozinha?
Que tipo de ajuda você deve buscar no poker

Por Alan Schoonmaker leia mais matérias deste autor


Você quer jogar melhor e aprimorar seus resultados, certo? Talvez você precise de uma ajudinha, mas não sabe direito qual buscar.

Você tem sorte de estar jogando nos dias atuais, em que há muita informação disponível. Os jogadores da velha guarda precisavam aprender com a experiência, um processo lento e caro. Com as ferramentas de hoje em dia, sua curva de aprendizado pode ser muito mais íngreme.

O problema é que há tantas ferramentas que fica difícil escolher as certas. Você pode ler a Card Player e livros, assistir a vídeos e DVDs, cadastrar-se em sites de treinamento, usar softwares diversos, frequentar aulas, participar de fóruns online e grupos de discussão, trabalhar com um colega de poker ou contratar um coach particular.

Naturalmente, as ferramentas recomendadas para você dependem de suas metas, forças, fraquezas e outros fatores. E muita gente perde tempo e dinheiro escolhendo o tipo errado de ajuda.
Essa série de artigos vai lhe ajudar a fazer essas escolhas. Vamos começar discutindo cinco regras gerais:

1. Aplique a teoria do aprendizado.
2. Prepare-se para trabalhar duro.
3. Determine cuidadosamente o que você precisa.
4. Selecione as ferramentas adequadas.
5. Use essas ferramentas de maneira correta

Aplique a Teoria do Aprendizado

Milhares de páginas de pesquisas e análises acabaram nos mostrando vários princípios sólidos. E pelo menos dois deles você deve aplicar:
1. Atividades de aprendizado devem acontecer numa ordem lógica.
2. O que o aluno faz é muito mais importante do que o que o professor faz.

Os professores mais preparados, do jardim de infância à universidade, aplicam o primeiro princípio razoavelmente bem. Eles ensinam o básico primeiro e depois, lentamente, apresentam os mais avançados.

A matemática tem a sequência mais rigorosa: contar, somar, subtrair, multiplicar, dividir, e assim por diante. É quase impossível compreender conceitos avançados sem antes entender os mais elementares. O mesmo raciocínio se aplica de forma menos rígida a quase tudo.

Infelizmente, muitos “professores” de poker (coaches, escritores, palestrantes) jamais estudaram teoria do aprendizado. Embora dominem a estratégia do jogo, eles não sabem como ensiná-la. Eles estão particularmente propensos a cometer erros quanto à sequência correta dos temas.

Por exemplo, muitos livros, vídeos e cursos são uma grande confusão de princípios básicos, intermediários e avançados. Como o material não está bem sequenciado, você deve organizar suas atividades de aprendizado. Evite ferramentas que não se sejam adequadas às suas habilidades ou à situação. Por exemplo, não tente aprender como grandes jogadores fazem jogadas extraordinariamente sofisticadas uns contra os outros assistindo programas de poker na televisão. Isso não vai lhe ajudar – na verdade, algumas dessas jogadas podem lhe custar caro.

A maioria dos professores de qualquer disciplina não compreende ou aplica o segundo princípio: o que o aluno faz é muito mais importante do que o que o professor faz. Em vez disso, eles se concentram em suas próprias ações:
• Que pontos eu devo abordar?
• Que exemplos devo dar?
• Que histórias devo contar?
• Que imagens devo mostrar?

Eles não se fazem uma pergunta primordial: O que os alunos estão fazendo?
Se prestassem atenção, veriam que os alunos estão apenas sentados passivamente. Eles não podem aprender muito dessa maneira.

Por que os professores não ajudam os alunos a aprender de forma mais ativa? Primeiro, porque desconhecem a teoria do aprendizado. Segundo, porque dá trabalho desenvolver e conduzir atividades de ensino. É muito mais fácil e agradável apenas falar e falar.

Prepare-se Para Trabalhar Duro
Como suas ações determinam o quanto você aprende, você obviamente precisa trabalhar – pena que a maioria das pessoas não quer fazer isso. Na verdade, muitas delas acham que evoluir é fácil. Pura ilusão.
A toda hora, vemos livros, revistas, rádio e televisão prometerem que você pode, de forma rápida e fácil, perder peso, ficar saudável, aprender espanhol, ficar rico, etc. As autoridades do poker raramente fazem afirmações extremas como essas, mas podem sugerir que é possível melhorar de forma não realista suas habilidades e resultados. Pessoas ingênuas naturalmente esperam “conduzir seus jogo para o próximo nível” num estalar de dedos. Elas quase sempre se decepcionam.

Então, o que elas fazem? Vão correndo comprar outra solução rápida e fácil, seja um livro, uma aula ou um coach dê a elas os resultados que elas “merecem”.

As pessoas também esperam – inocentes – que programas de melhoria/evolução sejam divertidos. Não se pode esperar melhorar muito vendo vídeos divertidos ou lendo bons livros de maneira superficial. Essa é uma postura passiva, e você ganha mais aprendendo ativamente, por meio de trabalho duro.
Também é preciso trabalhar de forma inteligente, tema dos três tópicos a seguir.

Determine Cuidadosamente o Que Você Precisa
As pessoas perdem tempo e dinheiro pulando esse passo. Elas simplesmente compram um livro, se inscrevem em um curso ou contratam um coach. É como ir ao médico e dizer: “Me dê uma receita de penicilina”.

Médicos competentes não prescrevem nada sem ter informações não apenas sobre seus sintomas atuais, mas também sobre seu histórico médico. Essas informações os ajudam a diagnosticar seus problemas e tratá-los com mais eficiência.

A mesma lógica se aplica à evolução do seu jogo. Você deve examinar a fundo seus “sintomas” atuais (as causas aparentes dos seus resultados decepcionantes) e todo seu padrão de forças e fraquezas. Colunas futuras vão lhe ajudar a fazer essa análise.

Selecione as Ferramentas Adequadas
Livros, vídeos, softwares etc., são apenas ferramentas úteis para objetivos bem específicos. Você não deve bater em um prego com uma chave de fenda, e a maioria das pessoas não tentaria fazer isso.
Mas, quando o assunto é jogar melhor, as pessoas são bem menos sensatas. Por exemplo, eles contratam um coach para ensiná-los o básico sobre odds e estratégias, mas podem aprender isso mais depressa e de forma mais barata por meio de livros. Inversamente, eles podem tentar analisar suas forças e fraquezas lendo livros, muito embora um coach seja muito mais indicado.

Use Essas Ferramentas de Maneira Correta
Selecionar as ferramentas certas não vai lhe ajudar muito se você não as usar de maneira adequada. Infelizmente, muita gente não aprende a usá-las, ou não trabalha duro o bastante para tanto.

Por exemplo, muitos livros contêm questionários, mas a maioria dos leitores não os responde. E quase ninguém discute os resultados desses questionários com outras pessoas, para compreender por que errou determinada pergunta e o que tais respostas sugerem sobre suas capacidades, posturas e necessidades de melhoria.

Isso dá trabalho. Pior ainda, é doloroso se analisar com olhar crítico. Portanto, a maioria das pessoas fecha o livro, risca aquilo da sua lista e pula para o próximo tópico.

O resto dessa série vai lhe ajudar a aplicar esses (e outros) princípios para melhorar suas habilidades e resultados. Não será fácil ou divertido, mas se você estiver disposto a trabalhar, analisar a si mesmo e pensar de forma crítica, você provavelmente se surpreenderá com o quanto irá melhorar.

O Dr. Alan Schoonmaker é PhD em psicologia ocupacional e autor da Trilogia da Psicologia do Poker, disponível em português pela Raise Editora.

 

 

 

Leia mais de "Estratégias e Análises"

Como usar as estatísticas com inteligência - Diógenes Malaquias
Estágios de um TAG – Parte I - Ed Miller
O que não fazer em um Sit 'n Go - Rodrigo Seiji e Luan Estradioto

     << VOLTAR AO ÍNDICE

 ESTA EDIÇÃO
Ano 4
n 42

janeiro2011
(ver capa)

ASSINE JÁ!


ÍNDICE

NESTA EDIÇÃO

ARQUIVO